Jovem morre em motel após levar tiro acidental na orelha

Do G1 MA

Um jovem de 20 anos, identificado como Washington Luís Cantanhede Santos Filho, morreu na noite desta sexta-feira (30) após supostamente levar um tiro acidental na orelha esquerda. Ele estava em um motel com duas mulheres quando aconteceu o disparo.

Washington chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levado para o Hospital Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu à gravidade do ferimento.

A polícia está investigando as circuntâncias do possível acidente. Em informações preeliminares, a polícia descobriu que o jovem teria dito às acompanhantes que era do Batalhão de Choque da Polícia Militar, mas verificou-se que o pai da vítima é que era policial reformado.

Washington Luís Cantanhede Santos Filho era morador do bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

 

 

 

 

Share Button

Luiz Gonzaga empossa três novos promotores de justiça

Posse

Promotores de justiça foram empossados pelo chefe do MP-MA, Luiz Gonzaga Coelho.

Na manhã desta quinta-feira, 28, na sessão do Colégio de Procuradores de Justiça, Gustavo Pereira Silva, Tibério Augusto Lima de Melo e Frederico Bianchini Joviano dos Santos foram empossados como promotores de justiça substitutos do Ministério Público do Maranhão. Presidiu a sessão e assinou os termos de posse o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho.

Na solenidade, também foi vitaliciado o promotor de justiça Eduardo André de Aguiar Lopes e titularizados os promotores de justiça Diego Messala Pinheiro da Silva, José Frazão Sá Menezes Neto, Felipe Boghossian Soares da Rocha, Francisco Hélio Porto Carvalho, Luciano Ramos Canavarro Costa e Felipe Augusto Rotondo.

Além de membros do Ministério Público do Maranhão, familiares e amigos dos promotores de justiça acompanharam a cerimônia.

O promotor empossado Tibério Augusto Lima de Melo fez o juramento em nome dos demais. Enquanto a ouvidora do MPMA, Rita de Cássia Maia Baptista, fez a leitura dos termos de posse.

 

 

 

fonte: Domingos Costa

Share Button

WhatsApp pode ser bloqueado novamente e levar Facebook junto

Whats

A briga entre a Justiça e o WhatsApp está longe de acabar. Em menos de um ano, já foram três pedidos de bloqueios no Brasil, que, ao todo, deixaram o app 43 horas fora do ar. A Justiça Federal do Amazonas pode ampliar esses números e ser a próxima a pedir a suspensão do aplicativo, e, dessa vez, também do Facebook.

Nesta quarta-feira (27), a Justiça Federal bloqueou R$ 38 milhões do Facebook Brasil por descumprimento de uma decisão judicial que obrigava a empresa a fornecer dados de cadastros e quebrar o sigilo de mensagens trocadas tanto pela rede social como pelo aplicativo WhatsApp.

O valor bloqueado corresponde à soma de multas individuais de R$ 1 milhão estipuladas para cada dia de descumprimento da decisão judicial. A ação –que corre em segredo de Justiça– foi movida pelo MPF/AM (Ministério Público Federal no Amazonas). “Decidimos executar a multa em uma tentativa de obrigar a empresa a colaborar”, disse procurador da República Alexandre Jabur, autor do pedido.

Segundo ele, a multa diária já estipulada continua a ser contabilizada e, se o Facebook continuar a se negar a colaborar com a Justiça brasileira, novos montantes financeiros poderão ser executados em um futuro próximo. Jabur também não descarta a possibilidade de pedir à Justiça o bloqueio da rede social e do aplicativo.

“Até agora não tenho notícias de que o Facebook tenha prestado as informações solicitadas”, disse o procurador. “É difícil antecipar o que iremos fazer caso a execução da multa não seja suficiente. O Marco Civil prevê a suspensão das atividades daquelas empresas que descumprirem os termos da lei e essa opção será analisada. O nosso objetivo é investigar atos ilícitos. Isso é o mais importante e precisamos da cooperação da rede social.”

 

 

 

 

Do UOL e Neto Ferreira

Share Button