Eleições 2018: ELEIÇÃO DO FIM DO MUNDO

Por Alex Corrêa

No final das contas, a eleição do fim do mundo vai ser decidida entre os dois maiores partidos do Brasil: o Antipetismo e o Antibolsonarismo.

Sim. Quem vai decidir a eleição não é quem gosta do PT/esquerda ou quem gosta de Bolsonaro/direita, mas por quem rejeita o jeito de fazer política dos dois. A Eleição vai ser decidida por quem vota em Bolsonaro porque não quer o PT ou por quem vota no PT porque não quer Bolsonaro.

A eleição do fim do mundo vai ser decidida entre entre os lados que alardeiam, explicitamente, discursos de tolerância à corrupção e a intolerância religiosa, política, de cor, de gênero e de nível socioeconômico.

A ironia é que, neste segundo turno, nem uma possível terceira via da “neutralidade antipetista e antibolsonarista” conseque esquivar -se da assunção de um “lado”.

Na eleição do fim do mundo, infelizmente, está valendo tudo: provocações, discussões sem profundidade, desvio de foco dos principais problemas nacionais, compartilhamento de fake news e falta de respeito com os outros e à opinião contrária.
Menos discussões sobre os problemas nacionais e propostas viáveis para resolvê-los.

Na eleição do fim do mundo não importa quem vença.! O Brasil já perdeu! O espírito das eleições é tão devastador que esquecemos que temos um presidente rejeitado que continua a nos governar; que mostra não apenas características singulares de indivíduos e grupos sociais, outrora ocultados pela (falsa?) manifestação de cordialidade. Antes cordeiros, nas eleições lobo.
Revela também um perfil inusitado: o de analfabetos em pesquisa. Gente incapaz de deslizar o dedo no touch para confirmar a veracidade de uma notícia, de uma informação…

A eleição do fim do mundo manifesta sentimentos confusos: divide famílias e amigos, os que se insultam e se digladiam hoje, há alguns meses celebravam a vida nova e ressurreição de Cristo e em dezembro estarão (?) desejando feliz natal e um bom 2019.

Assim, a eleição não vai decidir quem ganha e quem perde, mas o quanto o Brasil perde.

A eleição do fim do mundo vai ser decidida pelo espírito da rejeição, da ojeriza e aversão ao mesquinho espírito político brasileiro e, ao mesmo tempo, vai consagrá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *