Eleições 2018: TSE causa possibilidades de mudanças no quadro de deputados no Maranhão

O Tribunal Superior Eleitoral, provocou o maior “rebuliço” em meio a classe política maranhense, pois alguns cogitaram a possibilidade de modificação entre os eleitos para a Assembleia Legislativa em 2018.

O TSE, por maioria de votos, declarou que o deputado estadual Sérgio Frota está inelegível, por irregularidades praticadas ainda em 2014. Frota não se reelegeu, mas conseguiu um pouco mais de 23 mil votos e caso seus votos sejam anulados, poderia ocasionar mudanças entre os eleitos.

Sérgio Frota disputou a eleição deste ano pelo temido Chapão do Governo e alguns imaginaram que com a nulidade dos votos do atual presidente do Sampaio, a coligação deixaria de eleger um deputado, que seria Ricardo Rios (foto). Com isso, ocorreria que outra coligação e/ou partido ganhariam um parlamentar eleito para a próxima legislatura.

Entretanto, o Blog consultou alguns juristas sobre o assunto e a maioria absoluta asseguraram que, neste caso específico, os votos de Sérgio Frota permanecem com a coligação, existindo já até jurisprudência sobre o assunto. Sendo assim, sem provocar alteração nenhuma entre os eleitos nas eleições de 2018.

De qualquer forma, todo esse debate seria inócuo se não fosse uma morosidade absurda e inadmissível da Justiça Eleitoral, afinal o julgamento desta semana do deputado Sérgio Frota ainda se refere as eleições de 2014, ou seja, de quatro anos atrás.

Só agora  Justiça Eleitoral,decidiu faltando dois meses para o término do mandato de Sérgio Frota, entendeu que ele não deveria ter sido deputado estadual pelo Maranhão.

Com isso, os maiores prejudicados acabaram sendo os primeiros suplentes da coligação que Frota se elegeu em 2014, no caso: Rafael Leitoa, que chegou a assumir em definitivo após o falecimento de Humberto Coutinho, e Fernando Furtado, que segue como suplente.

Com informações Jorge Aragão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *