Secretaria de Estado da Saúde adimite erro em demissões do hospital de Matões do Norte e entra em acordo com os funcionários

Após protestos dos funcionários do Hospital Geral de Matões do Norte, o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) mediou a situação entre os trabalhadores e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e ficou garantido que ninguém será demitido e os salários serão pagos enquanto o hospital passa por reformas.

Durante a audiência de mediação realizada nesta sexta-feira (8) a SES informou ao Ministério Público que o Instituto de Apoio ao Desenvolvimento da Vida Humana (IADHV) é quem vai gerir algumas unidades de saúde e, assim, seja o responsável pela contratação dos trabalhadores que estão requisitados pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). Este procedimento deve começar em março.

Sobre as demissões anunciadas que causaram os protestos dos funcionários, o MP revelou que durante audiência, representantes da Secretaria de Saúde (SES) admitiram que isto foi uma falha administrativa e, por isso, deve ser desconsiderado.

A audiência teve a coordenação da procuradora do Trabalho Anya Gadelha Diógenes. Participaram do encontro, uma comissão de trabalhadores de Matões do Norte, sindicalistas, procuradores do Estado e representantes da Secretaria de Saúde SES e da Emserh.

Segundo os funcionários, o Hospital Geral de Matões do Norte atende a 14 municípios com serviços de internação e cirurgias. No entanto, desde o dia 13 de janeiro não há anestesistas e por isso muitos pacientes estavam sofrendo à espera de cirurgia.

G1MA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *