Decreto Presidencial acaba com os sindicatos no Brasil

 Em edição extra do Diário Oficial da União, publicada ontem(02), Jair Bolsonaro editou uma Medida Provisória que acaba com as sucessivas tentativas da Justiça do Trabalho de sabotar aquele que é um pilar da Reforma Trabalhista: o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical.

Apesar do que havia sido estabelecido pela reforma, o Tribunal Superior do Trabalho e as as instâncias regionais da Justiça do Trabalho vinham autorizando a obrigatoriedade das contribuições decididas por meio de assembleias coletivas — que de coletivas não tinham nada. Participavam delas apenas os suspeitos de sempre, ligados a partidos políticos.

A partir de agora, fica proibido qualquer desconto de contribuição sindical. Ela não poderá mais ser descontada na folha e só deverá ser paga por meio de boleto bancário desde que o trabalhador integrante de um sindicato queira fazê-lo.

Em jogada de mestre, Bolsonaro derrota as artimanhas dos sindicatos e destrói o aparelhamento do PT na justiça trabalhista. Blog do Caio Hostilio

3 comentários

  1. júnior Responder

    Boa iniciativa, sindicato virou negocio, e negocio lucrativo, que fez muita gente rica as custas do suor de trabalhadores, muitas vezes ainda se vendem para o sindicato patronal e prejudica seus associados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *