Abertas as inscrições do concurso Detran no Maranhão

Candidatos poderão se inscrever até as 14h do dia 18 de janeiro. As vagas oferecidas são para Assistente e Analista de Trânsito, com salários de R$ 1.400 a R$ 4.400

Foto: Reprodução

Estão abertas as inscrições para o concurso público do Detran-MA, com 170 vagas para níveis superior e médio/técnico.

Vagas

Analista de Trânsito (nível superior)
2 vagas, com remuneração de R$ 4.400

Assistente de Trânsito (nível médio ou técnico)
168 vagas, com remuneração de R$ 1.400

Inscrição

O candidato poderá se inscrever até as 14h do dia 18 de janeiro de 2018, no site da Fundação Carlos Chagas

A taxa de inscrição é de R$ 140 para nível superior e R$ 90 para nível técnico.

Podem solicitar isenção candidatos que comprovarem desemprego e renda familiar mensal de menos de R$ 100, doadores de medula óssea e doadores regulares de sangue, e nomeados pela Justiça Eleitoral.

Provas

As provas serão realizadas nas cidades de Caxias, Imperatriz e São Luís. A previsão de aplicação é para o dia 18 de março de 2018.

Os candidatos responderão questões objetivas de conhecimento geral (Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Matemático e Noções de Informática, de Direito Constitucional e Administrativo e de Administração Pública), e conhecimento específico (Legislação de Trânsito e Institucional para todos os níveis e Engenharia de Tráfego para nível superior).

Confira aqui o Edital completo

Fonte: Oimparcial

Share Button

Operação da Polícia Federal investiga suposta propina da JBS a fiscal da Receita

Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF) e Receita Federal deflagraram, na manhã desta segunda-feira (11), uma operação para investigar o pagamento de R$ 160 milhões em propinas a um auditor do Fisco, ao longo de 14 anos, para acelerar a liberação de R$ 2 bilhões em créditos tributários à empresa JBS, dos irmãos Wesley e Joesley Batista.

O auditor já foi afastado judicialmente e oito pessoas físicas e jurídicas tiveram os bens bloqueados por suspeita de envolvimento no esquema. A J&F Investimentos, grupo que controla a JBS, disse que não comentaria o trabalho da PF, mas afirmou que os créditos são “recursos legítimos que a companhia teria a receber”.

Ao todo, 14 mandados de busca e apreensão são cumpridos na operação, batizada de Baixo Augusta. Eles têm como alvo residências e empresas em São Paulo, Caraguatatuba, Campos do Jordão, Cotia, Lins e Santana do Parnaíba.

Na capital paulista, os policiais visitaram o posto da Receita Federal onde o auditor investigado trabalhava, na Rua Augusta, e também o escritório e a casa dele, ambos no bairro de Santana, na Zona Norte da cidade.

A investigação teve início a partir do acordo de delação premiada selado entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a J&F. Ou seja, trata-se de mais um desdobramento da Lava Jato.

Policiais federais e servidores da Receita saíram às ruas nesta manhã pela operação Baixo Augusta (Foto: Leandro Matozo/GloboNews)

Policiais federais e servidores da Receita saíram às ruas nesta manhã pela operação Baixo Augusta (Foto: Leandro Matozo/GloboNews)

Os delatores contaram que um auditor-fiscal recebeu grandes quantias de dinheiro para agilizar, ilicitamente, a liberação de recursos que a empresa teria a receber da Receita a título de créditos tributários. A denúncia foi encaminhada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) à Justiça Federal de São Paulo porque não envolve pessoas com foro privilegiado.

De acordo com a PF, há indícios de que o esquema de corrupção funcionou por mais de uma década, entre 2004 e 2017. Aproximadamente R$ 160 milhões em propina teriam sido movimentados no período.

As transações, segundo a polícia, aconteciam por meio de empresas de fachada e da emissão de notas fiscais falsas, e ajudaram a JBS a obter cerca de R$ 2 bilhões antecipadamente.

Em nota, a J&F disse que “não é alvo da Operação Baixo Augusta”. “A empresa não fará comentários sobre a ação que está sendo realizada hoje e que decorre do acordo de colaboração firmado com a Justiça. A J&F reitera ainda que, conforme nota divulgada pelo MPF, os créditos à JBS são recursos legítimos que a companhia teria a receber do Fisco”, completa o texto.

 As informações são do G1
Share Button

Concurso Público da Saúde: Edital será publicado nesta segunda feira (11).

O edital para o concurso da saúde do estado do Maranhão sairá nesta segunda-feira,11. A informação foi confirmada pelo Governo do Maranhão através de seu site oficial. Para o certame estão sendo oferecidas mil vagas no quadro efetivo da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), responsável pela gestão de 45 unidades de saúde na capital e no interior do estado.

As inscrições serão realizadas a partir do dia 18 de dezembro, por meio do site do Instituto AOCP, organizadora do concurso, com o pagamento do valor de R$ 80 para nível médio e técnico e R$ 120 para nível superior. Os aprovados no certame terão direito a remunerações que variam de R$ 1.000 (nível médio) a R$ 7.425,31 (nível superior).

Vagas
Das vagas autorizadas, serão ofertadas 60 oportunidades na área médica em diferentes especialidades, 630 vagas para as funções de enfermeiro e de técnico de enfermagem, além de 310 vagas distribuídas para os cargos de biomédico, bioquímico, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, técnico em saúde bucal, advogado, analista administrativo, jornalista e assistente administrativo.

O candidato deve escolher a Regional de Saúde para a disputa da vaga no ato da inscrição. A distribuição dos candidatos aprovados no concurso será de acordo com a necessidade/conveniência das unidades de saúde nas regionais as quais os candidatos se inscreveram. As vagas foram distribuídas de acordo com as necessidades das respectivas unidades, apontadas num levantamento feito pela própria rede de saúde.

O último concurso da saúde foi realizado em 1992.

Provas
Os candidatos serão submetidos à aplicação de provas objetivas e prova de títulos para os classificados dentro do número de vagas previsto no edital. A carga horária e os vencimentos dos profissionais aprovados obedecerão à Consolidação das Leis do Trabalho.

 Com informações do oimparcial
Share Button