Comoção em Arari. Falece o líder sindical Crescêncio Correa

Arari se despede hoje de um dos seus filhos ilustres de grande destaque comunitário, nas últimas cinco décadas. Crescêncio do Espírito Santo Correa, seu Cré, faleceu no início da manhã triste deste domingo (10), no Hospital Municipal.

Nascido em um pequeno povoado de Itapecuru Mirim, Crescêncio é radicado em Arari desde os primeiros anos de vida. Aqui cresceu humildemente, e na adolescência passou a protagonizar o ativismo comunitário, tornando-se líder sindical, comunicador, pai de uma prole de destaque e pessoa ilustre estimada na cidade em que viveu e com a qual contribuiu por mais de 50 anos.

Nosso reconhecimento e nossa homenagem se junta a de muitos conterrâneos e instituições locais. Nesse sentido, a municipalidade decretou luto oficial de três dias e concedeu ponto facultativo ao funcionalismo municipal, para se façam presentes em seu funeral todos aqueles que o desejarem, e seja-lhe prestado devido agradecimento pela sua trajetória em benefício da coletividade arariense.

A Câmara Municipal emitiu Nota de Pesar em reconhecimento aos méritos do conterrâneo falecido, e solidarizando-se com familiares, amigos e companheiros da militância sindical e na trajetória da agricultura familiar em Arari.

Súmula biográfica

Crescêncio do Espírito Santo Correa, Seu Cré, como é popularmente conhecido, nasceu em 10 de março de 1940, no hoje extinto povoado Filomena, na época do município de Itapecuru-Mirim, território atual de Miranda do Norte. Filho de Maria da Conceição Correa e Dionísio Tavares, com três meses de vida passou a residir no povoado Escondido, no município de Arari.

Em Arari desde a tenra idade, teve uma infância difícil, como era comum nas famílias humildes daquela época. Foi quebrador de coco e lavrador, ainda na zona rural do município, onde ficou até o final dos anos de 1950. Aos poucos, integrou-se na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores.

No final da década de 1960, tornou-se líder sindical, com o apoio da Igreja Católica local, sendo o fundador do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arari, ocorrido 13 de maio de 1968, primeiro sindicado dos trabalhadores rurais do Maranhão.

Ao longo de mais de meio século de dedicação à causa da classe dos trabalhadores rurais de Arari, tornou-se dos maiores líderes comunitários locais. É um dos articulares e co-fundador da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras do Estado do Maranhão – FETAEMA.

Em meados da década de 1980, foi um dos idealizadores e articulador para a criação da Feira do Produtor de Arari, em parceria com a gestão municipal da época, que tinha como prefeito Leão Santos Neto.

Incentivador do esporte feminino, há 17 anos é um dos apoiadores do grupo esportivo “As poderosas de TPM”, que se tornou conhecido como as Poderosas de Seu Cré. Foi também um dos incentivadores do time do futebol masculino no bairro Recanto Florido, sobretudo dos times São Paulo Futebol Clube e Tabajaras.

Por meio de sua atuação sindical, e visando ampliar a relação com a comunidade e com a classe trabalhadora rural, tornou-se comunicador, mantendo programas radiofônicos, inicialmente na rádio Cidade AM, e posteriormente, na Radio Professo FM de Arari, onde atua até então como apresentador.

No último dia 1º de novembro, sexta-feira recente, Crescêncio recebeu merecida homenagem da Câmara Municipal, que concedeu-lhe o título de cidadão arariense, entregue ao homenageado e seus familiares em festiva e emocionante sessão solene.

Texto: A1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *